Novos contadores inteligentes de eletricidade

Os novos contadores inteligentes de eletricidade, fazem parte de um plano de modernização dos equipamentos de medição a cargo da distribuidora de luz em Portugal. Este plano já foi accionado, e desta forma os contadores mais antigos já começaram a ser substituidos por estes mais atuais. As previsões apontam para o ano 2020, altura em que cerca de 6 milhões de consumidores vão beneficiar destes aparelhos.

Todos os clientes do mercado energético português, de todas as companhias de luz, irão receber uma carta da EDP distribuição, com a indicação do dia e da hora da mudança do contador. É de salientar de que esta alteração não apresenta nenhum custo para o consumidor.

Estes contadores de eletricidade, irão permitir o envio das leituras à distância. Assim, caso não pretenda, o cliente não tem de enviar as leituras à sua comercializadora elétrica. Além disto, as alterações contratuais, nomeadamente mudar a potência, o ciclo horário ou até a mudança de comercializadora de eletricidade, serão mais fáceis a partir de agora, já que de forma remota, a distribuidora terá acesso ao aparelho. Os consumidores terão mais controlo no gasto de eletricidade, já que poderão verificar o consumo por dia e por hora. As alteraçoes serão efetuadas através de uma ligação de internet e redes móveis.

Se o seu contador ainda é o antigo, e caso pretenda solicitar o novo contador, basta contactar com a distribuidora, através do 808 100 100, sem custos para o consumidor.

 

Taxa audiovisual na fatura da eletricidade

Como solicitar a redução da taxa audiovisual na fatura da eletricidade?

A contribuição audiovisual é um imposto já incluído na fatura da eletricidade, de qualquer companhia no mercado livre de energia, e que é paga por todos os consumidores com contratos ativos.

A taxa audiovisual serve para o financiamento da televisão pública portuguesa que é paga mensalmente, tem sido um dos impostos que geram maior descontentamento para com os consumidores, já que este é igualmente cobrado pelas operadoras de telecomunicações. No entanto, no serviço de eletricidade o pagamento da mesma é obrigatório.

O valor em vigor até à data é de 2,85€ por mês ou 5,70€ se a fatura tiver um periodo de faturação de dois meses. A estes valores serão acrescentados o IVA de 6%.

Como resultado, foi determinado que os beneficiários de apoios sociais terão acesso a uma redução deste imposto com o valor de 1€ por mês (sem IVA incluído)

Tal como acontece com a tarifa social de eletricidade e gás, a aplicação do desconto é efetuado de forma automática pelas empresas de energia, após determinação da Direção-Geral de Energia e Geologia.

Como se pode ter a isenção da taxa audiovisual?

Os contratos de eletricidadeque se encontrem ativos, e cujo o consumo de energia não supere a marca de 400 kWh por ano, poderão beneficiar da isenção da taxa audiovisual. Contratos efetuados em casas de habitação não permamente, garagens ou casas de férias, são por norma, locais com um consumo baixo ou não regular, e que estão habilitados a beneficiar da isenção deste imposto.

Os consumidores que considerem ter direito à isenção da contribuição audiovisual, deverão entrar em contacto com as suas companhias elétricas.