A exposição ao frio intenso, particularmente durante vários dias seguidos, pode provocar lesões relacionadas com o frio, como o enregelamento dos membros, as ulcerações provocadas pelo frio e a hipotermia, situações que pela sua gravidade podem obrigar a cuidados médicos de emergência.

São vários os cuidados que devemos ter durante os períodos de frio intenso. Vestimos muita roupa, mas esquecemos alguns cuidados que devemos ter na nossa casa e que podem evitar situações muito graves. Sobre este assunto a DGS (Direção Geral da Saúde) recomenda o seguinte:

• Mantenha a temperatura da sua casa entre os 18ºC e os 21ºC;

• Se não conseguir aquecer todas as divisões da casa, tente manter a sala de estar quente durante o dia e aqueça o quarto antes de se ir deitar;

• Se utilizar lareiras, braseiras, salamandras ou equipamentos a gás NUNCA feche completamente o compartimento da casa para evitar a acumulação de gases (monóxido de carbono) para evitar acidentes graves: intoxicação ou morte;

• Não utilize fogão a gás, forno ou fogareiro a carvão para aquecimento da casa, nem utilize equipamentos de aquecimento de exterior em espaços interiores;

• Evite dormir/descansar muito perto dos aparelhos de aquecimento;

• Apague ou desligue os aparelhos de aquecimento antes de se deitar ou sair de casa, de forma a evitar fogos ou intoxicações;

• Promova uma boa circulação de ar, não fechando completamente as divisões da casa, mas evite as correntes de ar frio;

• Tenha cuidado com a utilização de botijas de água quente para evitar o risco de queimadura, nomeadamente em idosos, crianças e pessoas dependentes, porque podem ter diminuição da sensibilidade.

Em caso de dúvida e se necessidade de aconselhamento ligue 808 24 24 24.
Para situações de emergência ligue 112.