Decorreu, durante o dia de sexta-feira, 17 de novembro, no Auditório da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, o Seminário “Famílias de Acolhimento”, uma iniciativa da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Mangualde que contou com o apoio da Câmara Municipal.

Para além de João Azevedo, na sessão de abertura do Seminário intervieram Maria José Coelho, Presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de Mangualde, Telmo Antunes, Diretor do Centro Distrital de Viseu e Ana Sofia Antunes, Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência. Em representação da União das Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta, estiveram Madalena Fátima Silva e Sandra Fortunato Santos.

A Secretária de Estado enalteceu o trabalho da CPCJ de Mangualde, “bem como de todos os membros integrantes desta mesma função”, pela atividade desenvolvida em prol do bem-estar, da qualidade de vida e na proteção das crianças e jovens. Ana Sofia Antunes demonstrou a preocupação do Governo em relação ao decréscimo do número de famílias de acolhimento.

O Seminário dividiu-se em dois painéis. O I Painel foi dedicado ao “Acolhimento Familiar - para onde vais, rio que eu canto?”, com intervenção de Paulo Guerra - Juiz Desembargador, Diretor Adjunto do Centro de Estudos Judiciários e moderado por Domingos Fernando Martins de Almeida - Procurador da República, Coordenador da Comarca de Viseu. O II Painel trouxe a debate dois temas: “Acolhimento Familiar - uma alternativa”, por Celina Cláudio - Diretora Técnica dos Serviços de Acolhimento Familiar da Instituição “Mundos de Vida” e “Família de Acolhimento - desafio e oportunidade de resposta?”, por Sandra Moura - Diretora do Núcleo de Infância e Juventude. O Painel foi moderado por Hugo Campos - Capitão do Destacamento da GNR de Mangualde.

O início da tarde contou ainda com um momento Cultural: “Dance Teen” pelo Centro de Estudos Musicais Nancy.

O encerramento do evento contou com a intervenção de Cláudia Dias, Fernando Júlio e Mónica Luís.