Com a chegada do Inverno as temperaturas ficam mais baixas sendo necessário um reforço dos cuidados, principalmente nas pessoas mais fragilizadas, como sendo: bebés, pessoas idosas, pessoas com doenças crónicas ou que vivam em exclusão social. É importante saber como nos devemos proteger eficazmente do frio, sem prejuízo na Saúde. A Direção Geral da Saúde tem recomendações que devemos atender para que possamos “aquecer sem adoecer”.

 

Em casa

• Cuidado com as lareiras - em lugares fechados sem renovação de ar, a combustão pode originar a produção de monóxido de carbono (um gás que pode ser mortal);
• Manter a casa arejada - abrindo um pouco a janela/porta para evitar acumulação de gases;
• Calafetar janelas e portas - para evitar a entrada de ar frio e a saída do calor acumulado;
• Manter a temperatura da casa entre os 19 e os 22ºC - instalar um termómetro em local visível;
• Se for previsível um período de grande frio ou neve forte, devem fazer-se compras alimentares e outras que cheguem para um período de 2 a 3 dias, para evitar saídas de casa;
• Poupar energia - desligar os aparelhos elétricos quando não se está em casa;
• Utilização de botijas de água quente - deve ser feita sempre sob vigilância para evitar o risco de queimaduras.

 

Roupa

• Cobrir as mãos, pés e cabeça - ter em atenção que o nosso corpo perde grande parte do calor pela cabeça;
• Usar roupas folgadas e calçado adequados à época do ano;
• Usar várias camadas de roupa em vez de uma única muito grossa;
• Não usar roupa justa - faz transpirar, e a transpiração faz arrefecer;
• Manter a roupa do corpo seca - se necessário, mudar a roupa molhada.


Cuidados de higiene

• Tomar banho com água morna - a água muito quente remove a camada protetora natural da pele;
• Manter a pele hidratada;
• Aquecer a casa de banho antes do banho.


Alimentação

• Fazer refeições quentes;
• Ingerir bastantes líquidos durante o dia - de preferência líquidos quentes (por ex. chá);
• Evitar bebidas alcoólicas – inicialmente causam aquecimento, mas provocam vasodilatação com perda de calor e arrefecimento do corpo.


Exercício físico

• Deve manter-se a prática de exercício físico - aumenta a produção de calor e a circulação de sangue, contudo, não deverá ser feito ao ar livre e deve-se retirar a roupa transpirada do corpo;
• Fazer pequenos movimentos com os dedos, os braços e as pernas - evitam o arrefecimento do corpo e estimulam a circulação;
• Beber água durante a atividade física para evitar a desidratação.


Pessoas isoladas

• Os familiares, amigos e vizinhos têm um papel importante – deverá ser feito um telefonema ou um contacto, pelo menos uma vez por dia, com as pessoas isoladas;
• Certifique-se que eles se encontram de boa saúde e em condições de conforto.


Outras recomendações

• Evitar permanecer em locais fechados e com grande concentração de pessoas, onde se podem transmitir vírus, em particular, os da gripe;
• Evite o contacto com outras pessoas doentes.

Uma exposição prolongada ao frio, poderá causar descida da temperatura corporal (Hipotermia). O indivíduo pode ter arrepios, a respiração fica mais rápida, os dedos ganham um tom azulado, a pessoa fica sonolenta, e posteriormente poderá surgir confusão mental. Se isto acontecer deve-se ligar imediatamente para o 112 - colocar a pessoa num ambiente quente, substituir as roupas molhadas por secas (se for o caso) e esperar pela chegada da equipa especializada.

Com estes cuidados simples, poderemos viver um Inverno mais agradável.

Madalena Fátima
(enfermeira – UCC Mangualde)