Em Maio é importante lembrar que este pequeno grande órgão necessita de atenção, cuidados e proteção, 365 dias por ano!

As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte evitáveis, provocadas por má alimentação, sedentarismo, falta de atividade física e situações de stress.


A hipertensão arterial é um fator de risco muito importante das doenças cardiovasculares e uma das principais causas de morte ou incapacidade. As principais doenças associadas à hipertensão arterial são o AVC (trombose), angina de peito, enfarte do miocárdio, aterosclerose, insuficiência cardíaca e insuficiência renal.

Para evitar que as doenças cardiovasculares se tornem num flagelo da nossa sociedade com graves consequências a nível familiar, social e económico é fundamental prevenir. As medidas de prevenção deste tipo de doenças são de todos nós já conhecidas, no entanto, nunca é demais relembrar:

1ºAlimentação saudável - reduzir a quantidade de sal e gorduras da alimentação e evitar o excesso de peso. Em alternativa pode substituir-se o sal por ervas aromáticas, os fritos por cozidos e grelhados, as sobremesas doces por fruta e o álcool e os refrigerantes por água - são opções mais saudáveis. É importante comer pouco e várias vezes ao dia, ou seja, fazer várias refeições, sem nunca esquecer de tomar o pequeno-almoço.

2ºExercício físico regular - a prática de exercício físico ou algum desporto de forma moderada e feito regularmente - por exemplo, uma caminhada de 30-40 minutos/dia, é uma boa opção.

3ºControlar o stress e a ansiedade - diminuir os efeitos do stress é possível, podendo adoptar-se algumas atitudes para viver melhor - é importante planificar atividades com antecedência, deixando alguma margem para os imprevistos, selecionando as atividades mais importantes, ou seja, estabelecer prioridades. Desta forma, evitam-se preocupações, sobressaltos e esquecimentos que causam ansiedade.

A ansiedade que uma situação nos provoca pode ser muito negativa. Não devemos sofrer antecipadamente com um problema que não existe nem supervalorizar a possibilidade de tudo correr mal.

Enfrentar e resolver os problemas também é importante. Não nos devemos esconder deles, ou seja, quanto mais depressa se resolver, menos tempo nos preocupa. É importante seguir um processo lógico na resolução destas situações, começando por identificar o problema, procurar soluções possíveis, analisar os prós e contras de cada uma delas, escolher as melhores e finalmente tomar decisões. Quando virmos que somos capazes de solucionar os problemas vamos sentir-nos muito melhor.

Tentar dormir 8 horas por noite e não deitar muito tarde. Realizar atividades relaxantes (ler, ouvir música tranquila…), moderar o consumo de álcool e tabaco e não consumir bebidas excitantes antes de ir dormir.

É importante esclarecer as dúvidas junto dos profissionais de saúde e na presença alterações procurar ajuda adequada e atempadamente.

Madalena Fátima - Enfermeira